Desvendamos 5 mitos e verdades sobre estrias. Confira!

Tempo de leitura: 4 minutos

Uma vez que este é um incômodo para boa parte das pessoas que procuram uma clínica de estética, decidimos desvendar os principais mitos e verdades sobre estrias neste artigo.

As temidas manchas brancas ou avermelhadas, em forma de riscos curvilíneos ou retilíneos, são mais comuns nas mulheres, embora os homens também sejam atingidos.

Na gênese das estrias está a ruptura das fibras de colágeno e elastina, que conferem a sustentação e a elasticidade da pele.

Esse rompimento se dá devido ao estiramento da pele causado pelo crescimento ou pelo ganho de peso que acontecem de forma intensa e abrupta, como na gravidez, na hipertrofia muscular devido à atividade física ou nas transformações do corpo na adolescência.

Na verdade, a estria resulta do processo de cicatrização desenvolvido pelo tecido cutâneo para recuperar as fibras rompidas.

A boa notícia é que, apesar de ser um problema comum, a prevenção e o tratamento de estrias são cada vez mais eficazes e acessíveis. Com o uso de aparelhos e produtos certos, é possível reverter o quadro e exibir uma pele lisinha.

Continue a leitura para resolver, de uma vez por todas, 5 mitos e verdades sobre estrias. Veja e esclareça suas dúvidas!

  1. Estrias podem aparecer em qualquer parte do corpo: verdade.

Embora seja mais comum o surgimento nos glúteos, coxas, quadris ou seios, as estrias podem surgir em qualquer parte do corpo.

Nas pessoas muito altas, por exemplo, é possível aparecer estrias na região lateral e medial dos joelhos.

Por outro lado, os homens que malham bastante em busca da hipertrofia muscular podem sofrer com estrias nos ombros e na panturrilha.

Já para as grávidas, a preocupação é que as estrias apareçam na barriga, certo? Mas, dá para evitar que isso aconteça?

  1. É impossível evitar estrias na gravidez: mito.

Quando se fala dos mitos e verdades sobre estrias, devemos considerar os cuidados com a pele na gravidez de forma especial.

Muitas mulheres acreditam que não é possível evitar o aparecimento de estrias na gravidez, o que não é verdade.

Primeiramente, devemos lembrar que nem toda gestante desenvolverá estrias. É preciso haver a combinação entre predisposição genética, produção hormonal, ganho de peso e estiramento da pele para que a estria apareça.

Sendo assim, é totalmente possível prevenir e tratar as estrias na gravidez, com recursos seguros e que não oferecerão qualquer risco para a mãe ou seu bebê.

Um bom começo é seguir uma dieta equilibrada para controlar o ganho de peso na gestação. Beber bastante água e usar cremes para manter a pele hidratada também são cuidados importantes.

E, por falar em hidratação da pele, é hora de esclarecer outra dúvida bastante comum sobre esse assunto. Confira!

  1. Manter a pele bem hidratada previne o aparecimento de estrias: verdade.

Uma vez que o rompimento das fibras de colágeno e elastina é o fator causador das estrias, manter a pele bem hidratada ajuda a aumentar a elasticidade e a firmeza do tecido cutâneo, conferindo mais resistência à pele.

O ideal é usar diariamente cremes ou óleos enriquecidos com agentes umidificantes, tais como ureia, manteiga de karité e semente de uva.

  1. Existem estrias novas e estrias antigas: verdade.

Muita gente se pergunta: por que algumas estrias são rosadas e outras são brancas? A resposta está na idade das estrias.

Logo que se formam, as estrias podem ser avermelhadas, rosadas ou arroxeadas, pois nesse momento o processo inflamatório está bem ativo e o fluxo sanguíneo no local é intenso.

Quando o tempo passa e a cicatrização do tecido cutâneo é finalizada, as estrias ficam brancas.

Finalizando o esclarecimento dos mitos e verdades sobre estrias, falaremos sobre o tratamento do problema.

Você entenderá que há diferença entre as estrias novas e antigas quanto aos resultados dos procedimentos estéticos.

  1. Quando antes o tratamento para estrias começar, mais eficaz ele será: verdade.

Nas estrias novas, mais rosadas, o tecido cutâneo ainda não está totalmente cicatrizado, o que permite maior aproveitamento dos princípios ativos ou procedimentos realizados para tratar as estrias.

No entanto, isso não significa que não é possível conseguir bons resultados ao tratar estrias brancas, mais antigas.

Tudo dependerá o tipo de intervenção indicada para as necessidades de cada pessoa. Entre as técnicas mais vantajosas estão peeling e carboxiterapia.

Para saber qual é o tratamento mais indicado, não basta só entender quais são os mitos e verdades sobre estrias. É preciso buscar orientação em uma boa clínica de estética e fazer uma avaliação personalizada.

Você pode fazer isso agora mesmo e de forma gratuita: entre em contato com a Clínica Eva!

 

 

Sobre Clinica Eva

Clinica Eva

A Clínica EVA valoriza o cliente, prestando atendimento sempre de forma ética e transparente, identificando as suas reais necessidades e proporcionando a melhor experiência em alcançar beleza e bem estar. Trabalhamos com o que existe de melhor para tratamentos corporais, faciais e depilação a laser, com profissionais preparados e qualificados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.