Entenda a diferença entre o peeling de diamante e o peeling químico

Tempo de leitura: 6 minutos

Conquistar uma pele bonita e saudável é o desejo de grande parte das mulheres. Para isso, elas buscam os mais variados tratamentos estéticos, que prometem resultados incríveis. Entre eles, estão o peeling de diamante e o peeling químico. Ambas as técnicas buscam promover uma esfoliação na pele — que pode ser mais ou menos intensa —, resultando na renovação celular.

Para quem ainda fica na dúvida na hora de escolher entre esses dois tipos de peeling, neste texto vamos explicar as diferenças entre os procedimentos, além de mostrar como cada um funciona e para quem é indicado.

Peeling químico

O que é

Esse protocolo estético consiste na aplicação de agentes esfoliantes sobre a pele do rosto ou do corpo, com o objetivo de promover uma lesão controlada no tecido cutâneo. Entre as substâncias utilizadas para esse fim, estão os ácidos, como o mandélico, o salicílico, o lático, entre outros. Cada um tem uma função específica e promove uma reação diferente na pele.

Indicações

As indicações do peeling químico incluem hipercromias — as temidas manchas na pele —, acne, envelhecimento e até estrias. Essa versatilidade é possível porque as diferentes substâncias podem ser utilizadas cada uma com um propósito, podendo ainda ser combinadas para se obter o resultado mais adequado a cada queixa ou para promover uma esfoliação mais ou menos intensa.

Passo a passo da sessão

A sessão de peeling químico começa com a higienização da pele, seguida do uso de um pré-peeling ou álcool 70% para reduzir a barreira cutânea e facilitar a penetração do ácido. Depois, o produto é aplicado cuidadosamente sobre a pele, com muita atenção para não atingir olhos e mucosas.

A substância deve permanecer sobre a pele durante o intervalo de tempo determinado por cada fabricante — geralmente, no máximo 15 minutos —, mas é muito importante que o profissional esteja sempre por perto, acompanhando qualquer reação adversa na pele. Caso ocorra algum sinal diferente do esperado, a substância deve ser removida imediatamente, mesmo que tenha se passado apenas um minuto.

Depois da aplicação do ácido, deve-se sempre usar um bom protetor solar antes de liberar o cliente para suas atividades diárias.

Pós-peeling

Imediatamente após a sessão, pode ser que não haja nenhuma reação ou que a pele apenas fique um pouco mais vermelha. Porém, dependendo da substância utilizada, os dias seguintes podem trazer muita descamação. Nesse caso, a indicação é não arrancar as peles soltas e ficar longe do sol. Ao final do processo, o tecido cutâneo estará completamente renovado.

Contraindicações

Pessoas que têm alguma doença dermatológica ou processo infeccioso ativo não devem ser submetidas ao peeling químico. Clientes que utilizam substâncias como isotretinoína (presente em medicamentos como Roacutan) também não devem realizar o procedimento.

As grávidas devem evitar a utilização dos ácidos, bem como pessoas com histórico de hipercromia pós-inflamatória e que têm tendência à formação de queloide.

Peeling de diamante

O que é

O peeling de diamante, assim como o químico, também promove a renovação celular. Porém, consiste em uma técnica bem menos agressiva, que utiliza um aparelho específico para promover a microdermoabrasão. Com diferentes ponteiras, é possível controlar a intensidade da esfoliação, que pode ser mais superficial ou mais profunda.

Indicações

Esse tipo de peeling é indicado para hipercromias, marcas de envelhecimento, flacidez, estrias, cicatrizes, entre outros. Por ser indolor, é um tratamento muito bem tolerado nas várias regiões do rosto e do corpo.

Passo a passo da sessão

A sessão do peeling de diamante também começa com a higienização da pele, seguida pela divisão do local a ser tratado em quadrantes. Depois de escolher a ponteira ideal, o profissional dá início às passadas. Os movimentos são lentos e sem muita pressão, feitos no sentido horizontal e depois na vertical por toda a área demarcada.

A região das pálpebras e a parte inferior dos olhos, bem como as mucosas, devem ser evitadas. A sessão é bem rápida e, dependendo da parte do corpo a ser tratada, dura cerca de 15 minutos.

Ao término do procedimento, é importante aplicar o protetor solar e orientar o cliente sobre o intervalo entre as sessões, quando não for apenas uma.

Pós-peeling

O peeling de diamante não promove descamação nos dias seguintes à sua aplicação. Portanto, é o tratamento ideal para quem não gosta dos efeitos do peeling químico. Mesmo assim, é importante manter alguns cuidados diários para auxiliar na regeneração da pele. Aqui, os cremes hidratantes são ótimos aliados.

Contraindicações

Pessoas com pele muito sensível, com inflamações, acne ativa ou qualquer outra lesão, não devem se submeter ao tratamento. No caso das gestantes, ele é permitido, desde que haja autorização do médico.

Quem tem acne em graus 2, 3 ou 4 ou herpes ativa também não deve realizar o peeling de diamante.

Qual é o melhor?

A escolha entre o peeling químico e o peeling de diamante depende de vários fatores. O ideal é passar por uma avaliação prévia com um profissional capacitado para decidir entre os dois. Com isso, é possível analisar se há alguma contraindicação a um dos procedimentos ou mesmo avaliar qualquer processo alérgico ligado a substâncias que, porventura, estejam envolvidas nas fórmulas utilizadas, por exemplo.

No entanto, de modo geral, quem preferir um tratamento menos abrasivo e com resultados muito satisfatórios deve escolher o peeling de diamante. Já quem gostar de procedimentos mais invasivos e tiver disciplina para seguir à risca os vários cuidados após a sessão pode escolher o peeling químico.

Qualquer que seja a decisão, o certo é que a pele vai agradecer o investimento! Com as células renovadas, o tecido fica mais macio, sem manchas e lisinho. Entre os resultados, podemos apontar também a diminuição dos poros, o afinamento das estrias, a melhora do aspecto das cicatrizes e das rugas finas, entre outros.

Por isso, seja com o peeling de diamante ou com o químico, bom mesmo é cuidar da pele. Manter hábitos de vida saudáveis, com alimentação equilibrada e ingestão adequada de água, por exemplo, ajuda a alcançar os resultados desejados com muito mais rapidez e eficiência.

Gostou do post? Então assine nossa newsletter e fique por dentro de todas as novidades da clínica!

Sobre Clinica Eva

Clinica Eva

A Clínica EVA valoriza o cliente, prestando atendimento sempre de forma ética e transparente, identificando as suas reais necessidades e proporcionando a melhor experiência em alcançar beleza e bem estar. Trabalhamos com o que existe de melhor para tratamentos corporais, faciais e depilação a laser, com profissionais preparados e qualificados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *